ELE É UM DOS MELHORES

Comparativo entre o Internet Explorer 9 e seus concorrentes

Helito Bijora  |  20 de marzo de 2011 (10:19 h.)
Lançado no início da semana, o Internet Explorer 9 é atualmente a menina dos olhos da Microsoft. O navegador já alcançou a incrível marca de 2,3 milhões de downloads em apenas 24 horas, e de fato esta é a melhor versão do Internet Explorer já lançada. Mas será que o navegador está mais veloz que o Chrome? Ele é mais seguro que o Firefox 4? Afinal, seria o IE9 o melhor navegador da atualidade?

Lançado no início da semana, o Internet Explorer 9 é atualmente a menina dos olhos da Microsoft. O navegador já alcançou a incrível marca de 2,3 milhões de downloads em apenas 24 horas, e de fato esta é a melhor versão do Internet Explorer já lançada. Mas será que o navegador está mais veloz que o Chrome? Ele é mais seguro que o Firefox 4? Afinal, seria o IE9 o melhor navegador da atualidade?

O TechTudo testou o Internet Explorer 9 durante os últimos dias e traz, agora, um comparativo completo e exclusivo entre o navegador da Microsoft e seus principais concorrentes.

Navegue pela Internet sem deixar rastros

Uma das novidades do Internet Explorer 9 é a ‘Proteção contra rastreamento‘. O recurso, quando ativado, permite bloquear que serviços como o Adsense, Google Analytics e outros scripts rastreiem sua atividade em websites. O Internet Explorer foi o primeiro a trazer a ferramenta de forma nativa, mas é possível conseguir uma funcionalidade parecida em outros navegadores através de extensões.

Mas não confunda a proteção contra rastreamento com a navegação InPrivate – isso o Internet Explorer já conta desde a versão 8. É bom deixar claro: no modo de navegação privado, o navegador apenas deixa de salvar o histórico dos sites visitados, não deixando indícios de que você acessou aquele site educativo. Os principais navegadores do mercado — Firefox, Chrome, Opera e Safari — já contam com o recurso há anos, e todos eles cumprem perfeitamente a proposta.

Segurança

No quesito segurança o Internet Explorer sempre foi motivo de piadas. Mas isso, felizmente, mudou. O navegador da Microsoft ainda não conta com a sandbox do Chrome, recurso que permite executar o browser e alguns de seus plugins de forma isolada do sistema operacional, mas trouxe uma ferramenta que reforça bastante a segurança do navegador: estamos falando da ‘Filtragem ActiveX’.

O ActiveX é uma tecnologia proprietária da Microsoft e exclusivo do Internet Explorer desde as primeiras versões do navegador. Mas não confunda exclusivo com bom. Esse recurso foi diversas vezes responsável por brechas de segurança e travamentos. Agora o Internet Explorer traz um filtro que desabilita a execução desses complementos, reforçando a segurança e estabilidade.

Vez ou outra a Microsoft detecta e corrige falhas de segurança no Internet Explorer, mas isso é normal e acontece com todos os navegadores.

Velocidade e adequação aos padrões

Outra fama que o Internet Explorer ganhou ao longo do tempo (e com razão) foi a de lento. Felizmente, a situação mudou radicalmente. Hoje, o IE9 é um dos mais rápidos do mercado, ganhando inclusive do Firefox 4 em alguns testes. Essa melhora só foi possível graças a adequação aos padrões e ajustes finos no cerne do IE9, a engine Trident 5.0 — também conhecido por MSHTML.

Até o Internet Explorer 8 a Microsoft nunca tinha dado muita atenção aos padrões e novos formatos da Internet. Para a alegria dos desenvolvedores, o IE9 foi fortemente trabalhado e melhorado neste quesito. A engine Trident 5.0 suporta SVG, XHTML, CSS 3 e vários recursos do HTML5. O Internet Explorer atinge 95 pontos (de 100 pontos possíveis) no Acid3, teste que mede a performance e adequação do navegador a alguns padrões web.

Outro grande avanço do Internet Explorer foi na velocidade de processamento de código JavaScript. O novo motor Chakra é um dos mais velozes do mercado, perdendo apenas para o Chrome e seu imbatível V8. O IE9 também foi um dos primeiros a apresentar a aceleração de páginas por hardware (GPU), recurso que hoje já pode ser encontrado na maioria dos navegadores.

De cara nova

O Chrome revolucionou o ambiente gráfico dos navegadores. Antes da Google entrar na disputa pelo mercado de browsers, todos os navegadores possuíam uma interface cheia de botões, menus e opções, poluindo e na maioria das vezes apenas ocupando espaço na tela. A Microsoft decidiu seguir a mesma decisão acertada do Chrome e desenvolveu uma nova interface para Internet Explorer.

De Cara Nova (Foto: Reprodução/Helito Bijora)

No IE9, apenas o essencial é mostrado. Basicamente, a interface do navegador se resume a alguns botões, barra de endereços/pesquisa e guias. Neste ponto, porém, surge uma vantagem sobre o Chrome: se o usuário preferir, pode personalizar a interface e adicionar praticamente tudo o que desejar, deixando-o praticamente como o IE8 — uma ótima escolha para quem pretende migrar para o IE9 e não se acostumou com o visual minimalista.

O Firefox 4 também trará um visual completamente remodelado, mas o navegador da Mozilla, a exemplo do IE, é extremamente personalizável no quesito interface. O Chrome é o único que não permite muitas alterações.

Sincronização

Atualmente, é comum as pessoas possuírem vários computadores, um de mesa e um portátil, além do PC do trabalho. Para manter seus dados sincronizados entre eles, Opera, Chrome, Firefox 4 e Safari (recurso pago no navegador da Apple, vale dizer) já contam com uma ferramenta nativa para sincronização e armazenamento online dos seus favoritos, histórico, senhas e mais.

Esse, infelizmente, não é o caso do Internet Explorer 9. Um dos pontos negativos do navegador da Microsoft é que ele ainda não possui uma ferramenta de sincronização nativa. Se o usuário quiser manter suas informações pessoais sincronizadas entre vários computadores, terá que instalar uma solução de terceiros, como o Xmarks, ou o Windows Live Sync.

Para concluir

O Internet Explorer 9 é a prova de que a concorrência faz bem para todos. Uma coisa é certa: tanto avanço só veio depois que os usuários reconheceram a superioridade da concorrência e a posição de navegador mais usado do mundo foi colocada em cheque — na Europa, por exemplo, o Firefox já assumiu a liderança há alguns meses.

A Microsoft deu uma resposta digna de atenção e mostrou que o Internet Explorer ainda não está morto. A nona versão do navegador vem com uma árdua missão: alavancar o uso do IE, que vem em declínio há um bom tempo — ou, no mínimo, frear a migração em massa para o Chrome e Firefox, principalmente. Pela qualidade do produto que a empresa de Bill Gates colocou no mercado, a missão não deve fracassar.

Respondendo a pergunta do primeiro parágrafo, se e o Internet Explorer é o melhor navegador da atualidade, a resposta é não. Ele é um dos melhores. Cada browser tem uma característica exclusiva e que, se botadas na balança, empataria o jogo facilmente. Cabe a você, usuário, decidir qual é a mais relevante para o seu dia-a-dia.

Fuente: techtudo

Hemeroteca